A equipe da Louisiana não esteve bem no ano passado, com a pior defesa da liga. Para este ano, a perspectiva não é muito animadora novamente. Resta aos torcedores rezar para que Drew Brees faça chover no ataque para compensar os pontos que o time deverá levar.

Após um excelente começo na última temporada, invicto nos primeiros cinco jogos, o Falcons caiu de produção e não conseguiu vaga nos playoffs. Ainda assim, foi a única equipe a bater o Carolina Panthers na temporada regular, jogando água no chope dos rivais de divisão.

Após ter ido à final da conferência em 2014, lesões fizeram com que a equipe não conseguisse sequer vencer a mais fraca divisão da liga no ano passado. O principal motivo foi a perda do quarterback Andrew Luck, com um rim lacerado.

Franquia mais jovem da Flórida, o Jaguars nunca fez muito barulho na NFL, mas desde 2013 aposta no técnico Gus Bradley para mudar de patamar. Se as escolhas do draft deste ano se destacarem, a equipe está no caminho certo.

Depois de ter sido o pior time da temporada de 2014, com apenas duas vitórias, a equipe da Flórida usou a primeira escolha do draft para trazer o quarterback Jameis Winston, que já foi titular em sua primeira temporada e mostrou a que veio, conduzindo o time a seis vitórias no último ano.

A equipe do Texas é praticamente uma filial do New England Patriots, com vários ex-técnicos e ex-jogadores da franquia de Boston. Os Texans são a franquia mais jovem da NFL, fundada em 2002, logo, tiveram poucas temporadas de êxito; a última foi uma delas.

Pior equipe da última temporada, com apenas três vitórias, e depois de ter sido a segunda pior da temporada anterior, o Titans mudou de comando e de filosofia.

Mais Artigos...

  • Anúncio