A equipe do Texas é praticamente uma filial do New England Patriots, com vários ex-técnicos e ex-jogadores da franquia de Boston. Os Texans são a franquia mais jovem da NFL, fundada em 2002, logo, tiveram poucas temporadas de êxito; a última foi uma delas.

Franquia mais jovem da Flórida, o Jaguars nunca fez muito barulho na NFL, mas desde 2013 aposta no técnico Gus Bradley para mudar de patamar. Se as escolhas do draft deste ano se destacarem, a equipe está no caminho certo.

Desde que o técnico Pete Carroll e o general manager John Schneider iniciaram suas trajetórias em Seattle, a equipe mudou de patamar, tornando-se uma das principais postulantes ao título todos os anos, em virtude do excepcional trabalho realizado, conseguindo transformar jogadores de pouca expressão inicial em estrelas da liga.

Uma das principais histórias dessa temporada é o retorno do futebol americano profissional a Los Angeles, após 21 anos, quando os próprios Rams deixaram a cidade e embarcaram para St. Louis.

Pior equipe da última temporada, com apenas três vitórias, e depois de ter sido a segunda pior da temporada anterior, o Titans mudou de comando e de filosofia.

Sob o comando do excelente técnico Bruce Arians, o Cardinals teve uma das melhores temporadas de sua história no ano passado, sendo campeão da conferência e chegando à final da conferência nacional.

A franquia é prova viva da dificuldade que é se manter como um time vencedor na NFL. Em 2012, com time e técnico talentosos, chegou ao Super Bowl, perdendo para o Baltimore Ravens. Hoje sobraram pouquíssimos jogadores daquele time vencedor, e ano passado a equipe foi uma das piores, o que deverá se repetir nesse ano pela falta de talento.

Mais Artigos...

  • Anúncio