Para mudar de patamar

Outros
Tipografia

Paulo de Tarso chega querendo tornar o Ximangos referência.

Jovem, mas com experiência e com muita ambição: esse é Paulo de Tarso, novo head coach, ou técnico principal, do Carlos Barbosa Ximangos para as próximas temporadas. O objetivo é muito claro: desenvolver o futebol americano na cidade e mudar de patamar a equipe para os próximos anos.

Paulo tem 29 anos e carrega consigo experiência como jogador, atuando pelo Porto Alegre Bulls e Porto Alegre Pumpkins. Pelo Pumpkins foi campeão do campeonato gaúcho em 2014.

A partir de então resolveu mudar ao se dedicar exclusivamente ao trabalho de head coach. Assumiu o Restinga Redskulls e no primeiro ano no full pad levou a equipe ao quarto lugar no estadual. Resultado e desempenho que o levaram, através de um convite, a trabalhar como assistente técnico na seleção brasileira.

Todas essas credenciais aliadas foram o que levaram o Ximangos a convidar Paulo de Tarso para assumir a equipe. Um desafio muito parecido com o que teve no Redskulls, e ele espera ter resultados parecidos.

“É uma ideia nova, projeto novo, com um futuro enorme. Assumo esse desafio preparado para firmar raízes. Estar mais tempo aqui com o pessoal, dar mais assistência, trabalhar e melhorar o nível dos jogadores. Sei que vamos conseguir”, fala o coach.

NEGOCIAÇÃO

O primeiro contato com o Ximangos foi em São Paulo, em um congresso brasileiro de Futebol Americano. Depois, Paulo esteve na cidade para narrar o jogo contra o Bulldogs, e então veio a oferta para comandar a equipe.

OS MOTIVOS PARA O SIM AO XIMANGOS

“Vi empenho nas pessoas que trabalham fora e dentro do campo para que as coisas acontecessem. Mães, namoradas, familiares, e isso me deixou impressionado. O público  deixando a casa cheia, isso faz uma grande diferença para ter aceitado”, comenta.

Além disso, o head coach destaca o planejamento da equipe e a cidade.

“Participei de outros trabalhos iniciais e tenho certa experiência de colocar os guris em campo e auxiliar no desenvolvimento de jogo. Há  potencial e um planejamento de atrair jogadores para cá das cidades locais. A qualidade da cidade também me fez aceitar” diz.

AVALIAÇÃO DO GAUCHÃO

“Vi todos os jogos. Um in loco contra o Bulldogs e outro em Porto Alegre com o Pumpkins, os outros em vídeo. Há um potencial muito grande nos guris, muitos talentos e vamos trabalhar para colher ali na frente bons frutos”, destaca.

INÍCIO DO TRABALHO

A ideia é dar mais experiência e rodagem de campo através de amistosos. Um campeonato no segundo semestre não está descartado.

“Temos a possibilidade de fazer vários amistosos com praticamente todos os times. É provável que iremos atuar em campeonato no segundo semestre. Não se monta um time em seis meses. Isso se faz com pessoas empenhadas. Quanto mais tempo de jogo e campo com adversários que não os colegas, maior a chance de melhorar”, avalia.

O primeiro passo do coach é observar os novos integrantes que irão passar pela seletiva, no dia 18, no Centro Municipal de Eventos, ao custo de R$ 10.

“É importante que todos venham, independente do biotipo físico”, conta.

Paulo ressalta que atletas que tenham experiência também podem comparecer. “Quem tem experiência em outros times e quiser participar estará sendo bem aceito. O Ximangos tem código de conduta, tem regras que o atleta, se quiser ser campeão, precisa cumprir”, ressalta.

O HEAD COACH PAULO DE TARSO

Paulo de Tarso se define como exigente e estudioso na busca da excelência.

“Estudo muito, amo futebol americano e o que faço. Exijo pelo menos vontade de todos em  aprender, querer melhorar. Sou exigente porque me exijo muito. Os atletas têm que querer ser melhores, que queiram ganhar, ter algo a mais. Gosto de ensinar as pessoas, estou acostumado e isso me motiva e motivou a estar aqui”, relata. (GK)

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS
  • Anúncio