Gramado Summit traz visibilidade à inovação

Economia
Tipografia

Evento começou na quinta-feira e termina na tarde de hoje.

Gramado (RS) - Promover o contato entre startups e investidores e proporcionar conteúdo de primeira linha: essa é a proposta do Gramado Summit, evento que estreou na manhã de quinta-feira, na Caza Wilfrido, em Gramado.

Contando com dezenas de palestrantes, startups e investidores, somente no primeiro dia de evento cerca de 500 pessoas circularam pelo local. Ontem a movimentação foi maior, com uma estimativa de público de 600 pessoas. A promessa é de que hoje esse número aumente.

Quem abriu a programação na quinta pela manhã foram os integrantes da StartSe. Marcelo Maisonnave, Cristiano Kruel e Eduardo Glitz abordaram o tema “Conexão Vale do Silício”, explicando que o ecossistema da Meca da inovação mundial é formado pelo resultado da soma de capital, talento e universidades.

Fazendo projeções de futuro, citaram os segmentos de telefonia e de mídia como exemplos de setores que já passam ou vão passar por mudanças drásticas.

Quase todas as palestras lotaram os dois palcos batizados em homenagem a Steve Jobs e Bill Gates. As falas de Daniel Carvalho, do Twitter, Guilherme Paulus, da CVC, e do investidor João Cox estiveram entre as mais concorridas dos dois primeiros dias.

Outro destaque da programação foi a batalha de startups. Diversos empreendimentos fizeram a apresentação de suas ideias para um grupo de seis jurados, valendo um prêmio de R$ 50 mil ao ganhador, que será anunciado hoje. Além desta, outra batalha está sendo promovida pelo Sebrae, nesse caso valendo uma ida a um evento em São Paulo.

CONTERRÂNEOS

Nesta batalha estava concorrendo a ONNi, startup que tem como integrante o barbosense Daniel Scomazzon, 23 anos, estudante de Comércio Exterior na PUCRS. Ele, o garibaldense Cristhian Carniel, 24, que cursa Publicidade e Propaganda na ESPM, e Guilherme Lara, 22, estudante de Relações Internacionais da UFRGS, desenvolvem o aplicativo que promete acabar com filas para compra de ingressos e bebidas em bares e festas.

Em conversa com o contexto, os jovens contaram que a ideia surgiu no começo de 2016, a partir do próprio incômodo com este tipo de situação. A partir daí, foram oito meses para desenvolver o projeto e começar a operar, e agora já se passaram outros oito meses em funcionamento.

Para eles, a maior dificuldade de começar o projeto foi passar credibilidade e conquistar os clientes. Uma vez vencida essa etapa inicial, a solução tem ido de vento em popa, deixando-os muito felizes com o andamento do projeto e velocidade com que o crescimento tem acontecido.

Em virtude disso, a equipe que atualmente conta com oito integrantes está 100% dedicada ao trabalho na ONNi, não se tratando de um projeto paralelo feito nas horas vagas.

A startup visa a expansão para Santa Catarina, Paraná e São Paulo. Além disso, eles também tentam uma porta de entrada em grandes festivais como o Lollapalooza, eventos que são marcados por filas imensas para entrar e no consumo interno - justamente o problema que o ONNi ataca.

O bento-gonçalvense Ezequiel Vedana, da Piipee, foi um dos palestrantes na quinta-feira à tarde, com o tema “Inovação Sustentável”. Ele apresentou o case da startup que visa diminuir o desperdício de água ao eliminar a necessidade de descarga ao urinar. O Piipee é um aditivo biodegradável que remove o odor e altera a coloração da urina, reduzindo em 80% o consumo de água. O produto é utilizado por empresas como a Braskem, foi reconhecido como inovação global pela Wipo (Organização Mundial da Propriedade Intelectual) e a startup ficou entre as 14 mais inovadoras do Brasil em seleção do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Ezequiel falou à reportagem e afirmou que “é raro um evento dessa qualidade em nossa região”, mencionando a organização e qualidade dos projetos apresentados. Por conta disso, ele afirmou que o contato com os investidores estava acontecendo, em virtude da fácil aproximação entre os participantes.

O investidor Fábio Oliveira, 36 anos, de Canela, corroborou a visão do empreendedor, mencionando o alto nível de profissionalismo e “a união de empresas de qualidade em três dias que servem como inspiração”. Entrando agora no mercado de startups visando diversificar seus investimentos, Fábio afirmou que busca investir principalmente em empreendedores inovadores. O perfil buscado pelos investidores é o do empreendedor que sabe reagir às mudanças dos mercados, opina ele.

Um dos responsáveis pelo sucesso é o concorrido CEO do evento Marcus Rossi, que fez um balanço positivo, dizendo que a primeira edição já superou as expectativas, tendo em vista que o planejamento inicial previa menos palestrantes e participantes. Segundo ele, o evento deverá ser realizado anualmente.

Hoje, o Gramado Summit encerra-se com mais 13 palestras, que vão das 09h30min às 17h30min, contando com integrantes de empresas como Cabify e Kickante.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS
  • Anúncio