Cantor aproveitou show na Expo Carlos Barbosa para falar sobre drogas e sua relação com a família.

Faça login e continue lendo

Com seu cadastro você tem acesso a todo o conteúdo de qualidade que você só encontra no contexto.


Seu primeiro acesso?
Clique e saiba como realizar o seu primeiro login para ter acesso ilimitado ao contexto.

Primeiro acesso

Cada vez mais modernas, as oficinas mecânicas buscam hoje maior precisão e segurança através de equipamentos de ponta.

Faça login e continue lendo

Com seu cadastro você tem acesso a todo o conteúdo de qualidade que você só encontra no contexto.


Seu primeiro acesso?
Clique e saiba como realizar o seu primeiro login para ter acesso ilimitado ao contexto.

Primeiro acesso

Desapropriação de terreno resulta em insatisfação de moradores
A Encopav Engenharia Ltda., empresa vencedora da licitação para o asfaltamento da estrada que liga Desvio Machado a São Luiz, segue tocando a obra desde a encruzilhada no Três de Paus,  estendendo-se por 1.965 metros em direção a São Luiz.

Para fazer as alças na encruzilhada de Três de Paus,  foi necessário invadir a propriedade de Osmar de Souza, 80 anos. Para tanto, a Prefeitura Municipal entrou com uma ação de desapropriação. A família do proprietário ficou indignada.

No dia 23 de agosto, Maria Cini de Souza, 72 anos, esposa de Osmar, chegou a impedir as máquinas de trabalhar, sentando sobre um eucalipto derrubado. Naquele dia, a Brigada Militar foi acionada, mas no mesmo dia o trabalho foi retomado na propriedade da família.

“Quando fizeram esse asfalto de Desvio Machado até aqui, disseram que não viria até aqui, depois foram abrindo, tínhamos 100 mudas de louro prontas para a venda e destruíram tudo. Agora, um dia veio a oficial de justiça com um papel, que entreguei para o advogado, e disse que tínhamos 15 dias para nos manifestar. Antes dos 15 dias começaram a derrubar o mato, eu fui lá, me sentei num eucalipto e disse: ‘Passem por cima de mim’”, disse Maria.

Elda Bruttomesso, diretora jurídica da Prefeitura, disse que foi depositado em juízo o valor de R$ 11.755,00 pela desapropriação de 923 metros quadrados de área. “A ação de desapropriação foi acatada preliminarmente pela Justiça e emitida a posse, o que permite iniciar a obra. Os proprietários não concordam com o valor, mas o próprio processo judicial se presta para discutir o valor”.

A quantia é considerada irrisória por Maria: “Eles querem pagar só 11 mil reais, o advogado procurou saber nas imobiliárias e por aqui tem área de um hectare que estão pedindo dois milhões”.

Montadoras renovam seus carros para tentar tirar a majestade do campeão de vendas da Toyota.

Faça login e continue lendo

Com seu cadastro você tem acesso a todo o conteúdo de qualidade que você só encontra no contexto.


Seu primeiro acesso?
Clique e saiba como realizar o seu primeiro login para ter acesso ilimitado ao contexto.

Primeiro acesso

Mais Artigos...

  • Anúncio